© 2005 All rights reserved.

January 23, 2017

January 23, 2017

January 23, 2017

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Portaria virtual: aumento do nível de segurança com redução de custos.

 
 

 

Um assalto ocorrido em um condomínio no Centro de São Paulo no ano passado teve um desfecho inusitado, graças à tecnologia.

 

Com a ajuda de um funcionário de sua confiança, o apartamento de uma lojista chinesa foi invadido.

Os bandidos fizeram ela e o tio reféns enquanto recolhiam objetos de valor e uma quantia de aproximadamente R$ 60 mil em espécie.

 

O que os assaltantes não esperavam é que policiais militares entrassem no prédio, e os detivesse antes deles conseguirem se evadir do local.

 

Todos da quadrilha – inclusive os que aguardavam em um carro do lado de fora do edifício – foram presos.

A operação só foi possível porque uma sócia da comerciante assistiu às movimentações pela internet através de imagens gravadas por câmeras instaladas no apartamento.

 

Ao constatar o assalto, ela rapidamente entrou em contato com um funcionário da loja que chamou a polícia.

Detalhe: A sócia – que também é familiar da dona da casa assaltada – estava a milhares de quilômetros de distância de São Paulo, especificamente na China.

 

Portaria virtual – A tecnologia possibilitou atitudes como a mencionada. A sistemática de controle de segurança à distância já existe e é uma realidade disseminada em muitos condomínios em todo o Brasil.

Mas outra novidade vem chamando a atenção de síndicos e condôminos: a portaria virtual.

Se o condomínio citado no exemplo acima contasse com a portara virtual, não existiria risco de que o porteiro fosse agredido ou pressionado a permitir a entrada de estranhos no prédio, pois com a novidade, o porteiro fica a quilômetros de distância da portaria.

 

Outra vantagem do serviço é a economia. A adoção da portaria virtual para garagens e portarias pode diminuir em até 50% a folha de pagamento do condomínio.

 

A ferramenta substitui a presença física do porteiro na guarita por um profissional que fica no escritório da empresa, monitorando tudo de longe.

 

O processo de entrada funciona de modo semelhante ao tradicional: ao chegar, o visitante interfona para falar com o porteiro.

 

Este fará o contato com o morador para checar a permissão de entrada e em seguida libera, ou não, a passagem do visitante. Tudo é monitorado por câmeras instaladas estrategicamente no condomínio.

 

Fonte: http://g1.globo.com/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square